Diary of a confused girl: panic attacks, depression, borderline, dysthymia, sadness!!!

Quarta-feira, 4 de Janeiro de 2006

pensando no passado, pensando no presente

tive a chatear-me com a minha mãe, culpando-a de me sentir triste, não o devia ter feito, pois na altura ela fez o melhor que soube, não sei porque fui buscar essa conversa de novo, só para me magoar, magoar a ela, ter alguém a quem culpar...


eu disse-lhe que se não tivesse vindo para portugal, que de certeza que seria mais feliz agora neste momento...quem sabe, podia ser que sim, podia ser que não! é a tal história como seria se, se tivesse ficado lá, se tivesse entrado naquele comboio e não noutro? claro que a minha vida seria outra, isso seria sempre, eu poderia ser outra, diferente da que sou hoje! eu nunca quis vir para cá, só gostava de vir a portugal nas férias de verão, e depois ansiava voltar para aquele que considerava o meu país!


eu não tive opção, não tive escolha, nem tão pouco voto na matéria, fui posta perante factos consumados, para a semana vamos para portugal, para sempre...o meu mundo desabou em cima da minha cabeça, os meus pais nem esperaram que o ano lectivo acabasse! chorei durante a viagem toda, chorei depois de chegar cá e chorei por muito tempo depois de cá estar, andei cerca de 2 anos e tal com a sensação que estava cá de férias e que a qualquer momento iria de volta, como nas férias de verão, mas isso não aconteceu!!! fiz amizades  na escola (amizades que entretanto já as perdi), mas sentia-me diferente, eu falava "bem" português, mas havia muitas palavras que desconhecia como é normal. tudo era diferente, e nada era como eu gostava, nada se parecia com o "meu" país, sentia-me uma alien! quando digo tudo era mesmo tudo, ou quase tudo, claro, principalmente a mentalidade das pessoas, sentia-me noutro mundo, muito mais atrasado em tudo, principalmente a mentalidade das pessoas, foi uma das coisas que me assustou mais. de onde eu vim as pessoas eram muito mais abertas e liberais, aqui não, falar com um rapaz já dava direito a zanga, chegar um pouco tarde a casa direito a chinelos atrás de mim! e a língua das pessoas era horrível, falavam mal de toda a gente (isso ainda não mudou, ainda falam), mas antes tudo era um escândalo!!!


comecei a esconder as minhas ideias, aquilo no que eu acreditava, os meus ideais, abafei tudo, só eu sabia, nem as minhas amigas sabiam de verdade! no fundo deixei de ser EU para o mundo exterior, comecei a falar como as pessoas queriam, nessa altura já tinha percebido o que elas queriam ouvir, o que era "correcto" por assim dizer, ou seja as pessoas nunca viram nem ouviram o meu verdadeiro EU, e hoje acho que já nem eu consigo ver o meu verdadeiro EU, o que me deixa de rastos:(


eu era forte, valente, faladora, não tinha medo de nada...hoje sou uma "medricas", que me sinto perdida e sem rumo...pensando bem, como na altura em que cheguei cá, perdida e sem rumo e com ressentimento de me terem obrigado a vir para cá!


a minha mãe há bocado logo pôs as culpas no meu pai, que ele também foi o culpado, de ela ter que vir, ela quis vir porque já não aguentava mais certas coisas que se passavam lá, e o meu pai veio atrás, diz que se tivesse ficado lá que hoje estaria divorciada do meu pai, assim não, ficaram juntos! e eu? em mim não pensaram nada!!! fizeram-me nascer e crescer lá para me arrancarem tudo, os meus amigos, os meus sonhos, tudo!!!...no entanto, não os quero culpar mais, eles fizeram o que achavam que era o melhor para eles na altura, pois e estão juntos, salvaram-se!!! mas eu sofri muito com as zangas deles, a minha infância foi marcada de zangas entre os meus pais, sei lá, parecia que eu nem fazia parte da vida deles, claro que fazia e sei que me amam, mas na altura estavam tão envolvidos com os problemas conjugais deles, que não há tempo e atenção para tudo! ok! se valeu a pena, foi para eles terem ficado felizes para sempre, como nos contos de fadas, ou nas novelas!!!


eu disse à minha mãe, coisa de que me arrependo agora, que nunca nesta vida teria um filho, nem noutra vida, para que ele tivesse que passar o que passei em pequena, aguentar as zangas que eu aguentei entre eles, todos os dias, noites inteiras sem dormir que passei com eles aos gritos!...vem logo a minha mãe com a história, mas nunca te faltou nada, e mais do que isso, eu não queria deixar o teu pai, para as pessoas em portugal não dizerem que não tinhas pai, não queria que crescesses sem pai, e mais do que isso foi o teu pai que veio atrás de mim, eu já não aguentava mais tanto sofrimento e decidi ir para perto da minha família em portugal, e tudo por culpa do teu pai, ele é que estragou tudo, se não fosse ele, ainda estaríamos lá, e depois ele veio atrás e aqui estamos!


enfim...não devia ter falado nisso à minha mãe! pois já falei muitas vezes no passado e a conversa acaba sempre aos gritos!!! tenho que entender, é a vida! nada é seguro! quem me diria que hoje estivesse aqui sem sonhos, sem projectos, sem vontade...no entanto tou! e as coisas não vêm do nada, há coisas que podemos controlar e outras que não podemos! a minha mãe na altura decidiu tomar as rédeas da vida dela na mão e seguir um caminho e fê-lo!


aliás a minha mãe sempre foi muito exigente comigo desde sempre, eu tinha que ser a melhor, a mais bonita, a que tinha as melhores notas na escola! lembro-me de um dia ter chegado a casa e encontrar a minha mãe em cima da cama a chorar, tinha eu uns 10 anos, mas não estava a chorar por causa do meu pai, era por minha causa e eu nem sabia porquê, era por pensar que eu não iria para a escola que ela queria que eu fosse, só entrava nessa escola quem tivesse muito boas médias, não sei de onde a minha mãe foi buscar a ideia de que eu não ia para essa escola, nesse momento senti que para a minha mãe gostar de mim, eu tinha que ser boa na escola, diga-se de passagem que eu na altura também gostava de estudar, sempre gostei, não era que tivessem que me obrigar a estudar nem nada disso, ainda tenho uns cadernos e agendas dessa época e até me surpreendo como eu era organizadinha e responsável pelas minhas coisas e pela escola! acabei por entrar nessa escola sendo o orgulho da minha mãe perante as amigas dela!


e agora aqui estou, sem emprego, com um curso que não me leva a lado nenhum, sem o namorado famoso dos sonhos dela, sem filhos ainda (a minha mãe adorava ser avó, e até já me disse para eu fingir tomar a pílula para enganar o meu namorado, coisa que eu nem penso fazer, isso vai contra a minha maneira de ser e  porque nem tenho a certeza se ele é o rapaz certo [as coisas com namorado andam mal paradas, por isso eu dizer que não tenho ninguém para sair] e ele não quer ter filhos para já, e eu com esta cabeça confusa também não sei se seria a melhor altura) depressiva, sem vontade de lutar por mim, sem vontade de ir ao encontro de uma nova estrada a percorrer, confusa, perdida...


agora a minha mãe tem o meu pai, e ainda bem que são felizes agora, mas a minha mãe olha para mim, sem saber o que fazer, sei que desiludida, pois sei que mente às pessoas e diz que estou empregada num sitio maravilhoso e que ganho muito dinheiro, o meu pai acho que também mente um pouco em relação à minha situação profissional! é como se mais uma vez não me aceitassem como sou, mais mentiras perante a sociedade!...eu própria para encobrir essas mentiras, muitas vezes tenho de mentir para não deixar os meus pais mal vistos, quando me vêm perguntar, então o trabalho vai bem? a minha mãe diz que são mentiras inocentes  e que ninguém tem nada a ver com a nossa vida...talvez tenha razão, não sei...


quando eu digo que preciso de ajuda, que tou farta de medicamentos, a minha mãe diz que eu não tenho nada, na volta não tenho mesmo, sei lá eu (os ataques de pânico eram bem reais!!!) ou na volta não tenho vontade, isso sei que não tenho, vontade de lutar...é como se a minha mãe se tentasse enganar a ela própria, ignorando, achando que não preciso de médico, nem de psiquiatra, nem de psicoterapia!...nas minhas piores fases sempre fui eu que implorei que me levasse ao médico, que eu já não aguentava mais, e quem já teve ataques de pânico severos, sabe do que estou a falar!


já tive muito pior do que estou agora, em relação aos temíveis ataques de pânico, e aos níveis de ansiedade! cheguei a ir ao centro de saúde no meio da noite (coisa que agora já não é possível, agora teria que ir ao hospital) com a pulsação a 170, acordava em pânico, deixava-me dormir, e acordava em pânico, durante muito tempo tinha que dormir com as luzes acesas... e estou muito grata por já não ser assim! os medicamentos ajudaram-me muito, mas os médicos, já fui a vários, e não achei que eles fossem de grande ajuda, bem para passarem os meds sempre foram, mas de resto diziam anime-se, não fique o dia inteiro fechada em casa, não passe o dia deitada no sofá, faça coisas, distraia-se...não sabem eles como é difícil pôr isso em prática, quando estamos tão em baixo, que só o que queremos é não ter ataques de pânico, nem ansiedade todo o dia...nos momentos em que me acalmava, parecia que tinha saído do inferno e entrado no céu!


apesar de tudo, que no fundo os meus pais não têm culpa, as pessoas que eu mais amo no mundo são os meus pais, eles são tudo para mim***


 


publicado por xgirlx às 01:08
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 4 de Janeiro de 2006 às 15:58
olá NICE,
a minha mãe não quer eu engravide para agarrar o meu namorado, mas para ela ter netos, há ideias destas...
em relação às outras coisas que perguntas, umas não sei responder, e outras logo explico...
***xgirlx
</a>
(mailto:xgirlx@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2006 às 02:19
Olá!

É a primeira vez que venho ao teu blog, e ler o teu post trouxe-me recordações de quando eu tive que ir com os meus pais para uma terra que eu achava mais atrasada, e de eu estar lá contrariada.

Mas eu consegui ultrapassar tudo e voltar para cá sózinha, fiquei uns tempos aqui e ainda emigrei para o Reino Unido, mas não suportei ficar lá, e voltei para Portugal. Agora estou na faculdade, tenho imensos planos para o futuro, e sou uma pessoa feliz, essas coisas que passei são coisas do passado!

Não sei a tua idade, mas acho que devias procurar a tua felicidade sózinha, devias juntar um dinheirinho para te ires embora já que não gostas de estar aqui!

E principalmente não ligues ao que a tua mãe diz, não engravides para «agarrar» o teu namorado, pois isso só o afugentaria, e assim em vez de ser uma a sofrer seriam três.

E porque mentem os teus pais acerca de estares desmpregada? É a coisa mais normal do mundo. deves viver numa terreola mesmo muito atrasada,e se queres a minha opinião, caga no que as pessoas dizem.

Tenta pensar em atingir a tua felicidade, ninguém a vai obter por ti ou para ti a não ser tu própria!

Visita o meu blogue,ok? A morada é http://nice.blogs.sapo.pt (http://nice.blogs.sapo.pt)

Boa sorte na concretização dos teus sonhos.

Beijocas



:opNice
(http://nice.blogs.sapo.pt)
(mailto:ni.ce@mail.pt)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2006 às 01:18
Oi gatinha,gostaria de te conhecer pessoalmente. Beijocas,me contacta.BOMBASTICO
</a>
(mailto:bombasticobombas@sapo.pt)


Comentar post

.Life

Life was meant to be lived, and curiosity must be kept alive. One must never, for whatever reason, turn his back on life.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 
Reamonn - Tonight video

.posts recentes

. hiatus

. privacidade das crianças

. fiz madeixas

. she never sleeps

. ligou às 22h17

. ligou às 06h14

. Leo ligou-me às 22h45

. filmes que vi no fim-de-s...

. fiquei sem as minhas lind...

. amor

.links

.tags

. 4º Festival da Juventude em Lagoa(1)

. análises(1)

. bar do johnny ir alone(1)

. bébé de amigos nasceu(1)

. big booze with leo(1)

. borderline personality disorder(2)

. cabeleireiro(1)

. cabelo(1)

. cabelo pintar(1)

. cansada(1)

. cinema(2)

. dad ficar no s.o(1)

. dad saiu do hospital(1)

. deixar efexor xr 150mg(1)

. deixei de ser loira clara; louro escuro(1)

. dentista(1)

. doc passou nova medicação(1)

. dormi de dia(1)

. dormir está difícil(1)

. dr. pedro(1)

. dr. vanella(2)

. EFEXOR XR 150 MG 1º dia(1)

. fazer análises(1)

. iefp(1)

. insónias(1)

. leo back home(3)

. leo foi embora(5)

. leo foi para vilar de mouros sem mim(1)

. leo saiu de casa de pais(1)

. leo telefonou(3)

. leo veio buscar as coisas dele(1)

. leo voltou para casa dos pais(1)

. leo: fiz as pazes com ele(1)

. madeixas fazer(1)

. medicação actualizada(1)

. médico(1)

. meds dão-me sono(1)

. migrei(1)

. mp 15hoo(1)

. na terra dos dinossauros(1)

. natal(2)

. novos meds(2)

. obras acabadas(1)

. obras no estabelecimento comercial de pa(1)

. ontem não tomei xanax xr3mg ao p.a(1)

. pai ir hospital com dores(1)

. pai sair de s.o(1)

. passagem de ano(1)

. pintar cabelo; buscar análises(1)

. piscina(1)

. procurar quarto(1)

. ressaca(1)

. rhythm of the dance(1)

. sagres surf festival 2006(2)

. saídas(5)

. stilnox(1)

. tartarugas(1)

. transtorno de personalidade borderline(1)

. triste(1)

. tristeza voltou(1)

. visit baby(1)

. ZYPREXA 10mg INÍCIO(1)

. ZYPREXA 5mg INÍCIO(1)

. zyprexa faz-me mal(1)

. ZYPREXA: NÃO TOMO MAIS(1)

. todas as tags

.TV&Serie 2007

Schmetterlinge im Bauch Páginas da Vida Ghost_Whisperer Vingança

.Movies 2007

amo_cinema.gif

January

Babel

*****

The Lake House

***

The Break-Up

***

Corpse Bride

***

 The Truth About Love

*

Cinderella Man

*****

February

Little Man

****

 March

Pulse

*

April

Frida

****

 

 Big Momma's House 2

***

 When a Stranger Calls

****

.Favourite Movies



aplausos_.gif

Gia

Girl Interrupted

Leaving Las Vegas

...and many more!!!


Citações





.subscrever feeds

SAPO Blogs